GameAAL

gameaal_150

O consórcio GameAAL, composto pela Intellicare e pela Universidade de Coimbra – IBILI, pretende desenvolver uma solução assente nas novas tecnologias de informação e técnicas de gamificação, que motive o sénior/pessoa com necessidades especiais a adotar comportamentos que promovam o bem-estar e a saúde. A criação de um ecossistema robusto, que permita uma melhor prestação de cuidados, fornecendo os estímulos corretos e recompensas para uma eficaz monitorização e controlo da condição de saúde, prevenção e deteção de episódios agudos e reabilitação de déficits físicos e cognitivos.

Objetivos do GameAAL

  • Desenvolver sistema integrado de monitorização baseado em técnicas de gamificação e inteligência artificial, fornecendo estímulos e recompensas de modo a promover comportamentos, hábitos e estilos de vida saudáveis ;
  • Realização de testes piloto em ambiente de laboratório e posteriormente em ambiente real junto de utilizadores finais de instituições de prestação de cuidados a idosos.

AAL4ALL

aal4all_150

O projeto pretendeu juntar os principais stakeholders (instituições públicas, industria, organizações de utilizadores e instituições de I&D) para discutirem a definição de um conjunto básico de serviços de Ambient Assisted Living de interesse geral.

Com este projeto foi-nos permitido:

  • Integração da plataforma do cuidador – OneCare – , que recebe dados de qualquer fornecedor da plataforma – testado com a Fraunhoufer;
  • Integração da aplicação móvel com a toda a infraestrutura, recolhendo dados e enviando para qualquer aplicação que apresente dados aos cuidadores
  • Fornecimento de dados de espirometria, tensão arterial, glicemia, peso, traçado cardíaco, oximetria de pulso e botão de pânico móvel;

Giraff Plus

giraffplus_logo

GiraffPlus é um projeto que desenvolveu um robot que pretende acompanhar os idosos, no conforto do seu lar, com recurso a um conjunto de sensores que monitorizam, desde os seus parâmetros de saúde até a deteção de quedas. O robot permite, ainda, que lhe sejam incorporados diferentes sensores, mediante as necessidades particulares de cada indivíduo. O equipamento utiliza, também, uma interface como o skype que permite que cuidadores e familiares possam visitar virtualmente a pessoa em casa.

Os objetivos deste projeto passaram por:

  • Desenvolver um sistema em rede em casa composto por sensores ambientais e fisiológicos;
  • Disponibilizar serviços inteligentes que através da emissão de alarmes permitirão uma atuação célere e eficaz dos profissionais de saúde e/ou familiares;
  • Testar o sistema em casas reais em vários países europeus.

Sounds4Health

sounds4health_150

Este projeto propôs-se a desenvolver um sistema portátil de análise de sons respiratórios que monitoriza o padrão cíclico da respiração. O sistema permitirá ainda gravar esses sons, bem como outros sinais biomédicos e de saúde mental, transmiti-los para uma unidade clínica central, onde poderão ser examinados por um profissional de saúde.

Será possível monitorizar, em ambiente domiciliário, parâmetros respiratórios e funcionais, depressão e ansiedade de pacientes com Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC), usando telemedicina.

Adaptou-se a tecnologia de auscultação de sons e identificação de patologias pulmonares da Intellicare ao diagnóstico e acompanhamento de doentes com DPOC. Pretendeu-se a avaliar a eficácia do sistema de monitorização de sons pulmonares na utilização remota em casa dos pacientes durante uma terapia de longo prazo, com consequente diminuição de custos, aumento do conforto dos pacientes e das suas famílias e acompanhamento mais permanente por parte dos profissionais de saúde.

WiCardioResp

wicardior_150

O principal objetivo deste projeto foi o desenvolvimento de um sistema integrado para monitorização de sinais fisiológicos e com uma vertente de controlo remoto da ventilação assistida. Pretende-se que o sistema opere remotamente em regime domiciliário, permitindo aos prestadores de cuidados de saúde que o processo de monitorização contínuo de parâmetros das funções cardiorrespiratórias e musculares e que o ajuste de parâmetros de funcionamento de um aparelho de ventilação assistida possa ser feito à distância, reduzindo deste modo o número de deslocações às unidades de saúde e possibilitando um acompanhamento mais próximo.